A oração que vira o mundo de cabeça para baixo

A oração que vira o mundo de cabeça para baixo
by

Nós ansiamos por revolução. Algo dentro de nós clama que o mundo está horrivelmente quebrado e deve ser consertado. Durante séculos, a palavra  revolução foi escassamente ouvida, enterrada sob idades de opressão. A própria palavra era temida e falando que era traição. E então, revoluções pareciam aparecer em quase toda parte.

É por isso que os cristãos fazem a oração do Pai nosso. Esta é a mesma oração que Jesus ensinou a seus próprios discípulos. Assim, para os cristãos esta oração e uma maneira, um modelo de como orar.

Alguns historiadores chegaram a ponto de identificar nossa época moderna como “A Era da Revolução”. É? Talvez seja mais preciso nos referirmos a nossos tempos como “A Era da Revolução Fracassada”. Olhando através da paisagem, fica claro que pouquíssimas revoluções produzem o que prometem. Indiscutivelmente, a maioria das revoluções leva a um pior conjunto de condições do que, aquelas as quais substituíram.

E, no entanto, ainda ansiamos por mudanças radicais, para que as coisas sejam feitas corretamente. Nós justamente ansiamos por ver, a verdade e justiça prevalecer. Estamos realmente desesperados pelo que nenhuma revolução terrena pode produzir. Ansiamos pelo Reino de Deus e por Jesus como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Estamos procurando por um reino que nunca acabará e um rei cuja regra seja perfeita.

A oração do Pai nosso é a oração que vira o mundo de cabeça para baixo. Você está procurando por revolução? Não há um apelo mais claro à revolução do que quando oramos “ Venha o teu  reino,  seja feita a tua  vontade assim na terra como no céu”. Mas esta é uma revolução que só Deus pode trazer… e Ele fará.

Esta pequena oração

Vira o mundo de cabeça para baixo. Principados e potestades ouvem sua queda. Ditadores são informados que seu tempo acabou. E a verdade e justiça prevalecerão. Todos os reinos deste mundo passarão, dando lugar ao Reino de nosso Senhor e de Cristo.

Tudo se resume a uma das mais curtas orações encontradas na Bíblia. O Pai Nosso leva menos de 20 segundos para ler em voz alta, mas leva uma vida inteira para aprender. Infelizmente, a maioria dos cristãos apressa a oração sem aprendê-la – mas isso é errar completamente o alvo.


Talvez isso seja parte de um problema maior.

Gary Millar, que escreveu alguns recursos extremamente úteis sobre a oração, chega a argumentar que “a Igreja evangélica está, lenta mas seguramente, desistindo da oração”. A declaração é chocante, mas a verdade de sua avaliação é ainda mais chocante. Por que os evangélicos estão desistindo da oração?

Millar sugere que a vida é fácil para a maioria dos evangélicos – talvez seja fácil demais. Alguns de nós não têm o desespero que a maioria dos cristãos experimentou ao longo da história da igreja. O desespero leva à oração. Nós também estamos incrivelmente distraídos e ocupados. Ambos são inimigos da oração. Mas desistir da oração não é apenas um sinal de fraqueza evangélica. É desobediência.

Jesus não apenas ensinou seus discípulos a orar – Ele nos mandou orar.

Eu acho que há outra grande razão por trás do fato de que muitos cristãos não oram. Muitos cristãos simplesmente não sabem orar.

Na oração do Pai Nosso, Jesus nos ensina a orar.

Lembramos Martinho Lutero como o grande Reformador, pregando suas famosas 95 teses na porta da Igreja do Castelo em Wittenberg, Alemanha, em 1517, e liderando a Reforma da Igreja. O que não nos lembramos tantas vezes é que Martinho Lutero também era um homem que regularmente precisava de um corte de cabelo. E nós deveríamos estar muito contentes por isso.

O barbeiro de Lutero, Peter Beskendorf, certa vez pediu a Lutero conselhos sobre como orar. Lutero respondeu escrevendo instruções sobre a oração que ele chamou de “Uma maneira simples de orar, para Mestre Pedro, o Barbeiro”.

Lutero apontou à seu barbeiro para a Oração do Pai Nosso e ofereceu este conselho incrivelmente útil:

“Então, como um barbeiro diligente e bom, você deve manter seus pensamentos, sentidos e olhos precisamente no cabelo e tesoura ou navalha e não esquecer onde você aparou ou raspou, pois, se você quer falar muito ou se distrair pensando em outra coisa, você pode cortar o nariz ou a boca de alguém ou até mesmo a garganta dele ”.

Percebemos claramente o ponto que  Lutero quis chegar. Precisamos aprender a orar e a resistir às distrações na oração. Conselhos sobre cortar cabelo ou barbear é fácil de entender. Um barbeiro distraído é um barbeiro perigoso. Lutero aplicou bem a lição: “Quanto mais uma oração precisa ter a atenção de todo o coração, se é para ser uma boa oração!”

Temos muito a aprender sobre a oração, e a oração do Pai nosso é o lugar certo para começar. Esta não é uma oração mansa para tempos de segurança. Esta é a oração que vira o mundo de cabeça para baixo.

Então, vamos aprender a orar, ensinados por Jesus.

share

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *